Buscar
  • Kadimah

Tal Keinan autor de "God is in the crowd" discute o futuro do judaísmo com os jovens



Tal Keinan, autor de "God is in the crowd", participou no domingo, 16 de agosto, de um bate-papo com jovens da CIP e do Taglit com o tema

"O judaísmo e a comunidade judaica devem continuar existindo"?

Keinan cresceu em uma família judaico-americana, e se considerava um judeu incidental, cuja família não seguia as tradições e não frequentava ambientes judaicos.

Tudo mudou quando um pastor em sua escola, começou a reunir alunos judeus em jantares de Shabat em sua casa e ele começou a ter mais contato com o judaísmo e com o Velho Testamento.

Um dia,   ao se deparar com uma foto de um menino se rendendo para os alemães no Gueto de Varsóvia, ele  se sentiu profundamente impactado  e começou a  se questionar  sobre a continuidade do Povo Judeu.

"A foto trazia um paradoxo entre inocência e brutalidade. A família do menino aparecia ao fundo, e eu me perguntei se eles não tinham um Plano B. para resgata-lo,  e comecei a questionar se eu, como um judeu incidental tinha um Plano B", disse ele.

Após fazer um programa semelhante ao Taglit, Tal Keinan transferiu sua faculdade e foi estudar em Israel e acabou fazendo aliá e se tornando um piloto da Força Aérea israelense. 

Outras perguntas continuavam em sua mente.

Os judeus devem continuar existindo?  As coisas são diferentes na América?  Precisamos do antissemitismo para sobrevivermos?

Todas essas questões estão presentes em seu livro "God is in the crowd", que discute o judaísmo do século 21 e os principais desafios para a continuidade de sua existência.

"Se não fizermos nada, minha geração será a última geração de judeus nos Estados Unidos" alertou Keinan.

"Precisamos discutir qual é o futuro do judaísmo e resgatar sua relevância para que as futuras gerações sintam a mesma vibração que sempre tivemos", concluiu o presidente da CIP, Mario Fleck.

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação