Buscar
  • Kadimah

Shin Bet frustra conspiração terrorista na Judeia e Samaria

A célula apoiada pelo Irã e Hezbollah,planejava realizar grandes ataques a alvos e comunidades israelenses, incluindo um plano para sequestrar um soldado das FDI para usar como moeda de troca.

Por  Lilach Shoval





A agência de segurança Shin Bet disse na terça-feira que frustrou uma conspiração terrorista apoiada pelo Irã e pelo Hezbollah nos últimos meses para lançar ataques de alto nível na Judeia e Samaria por meio da Frente Popular de Libertação da Palestina.


O exército sírio também estaria envolvido no treinamento da célula PFLP, que supostamente operava sob o disfarce de uma organização civil de assistência social conhecida como "Al-Shabab Al-Alumi Al-Arabi".

A célula apareceu pela primeira vez no radar de Shin Bet após o interrogatório de Yazan Abu Salah, um membro da PFLP de 23 anos preso em abril.

Ele foi revelado como membro de uma célula maior envolvendo duas unidades de ataque, uma em Ramallah e outra em Samaria.

Ele foi preso antes de partir para o Líbano para participar de treinamento militar.

Muhammad Abu Salah, primo de Yazan, também foi preso pelo Shin Bet como parte da repressão, junto com outros oito radicais envolvidos na trama.


A célula planejava realizar grandes ataques a alvos e comunidades israelenses, incluindo um plano para sequestrar um soldado das FDI para usar como moeda de troca para a libertação de terroristas palestinos nas prisões israelenses.


A operação terrorista foi liderada por Assad Al-Amali, um residente libanês que trabalhou para conectar a célula ao Irã e ao Hezbollah.

Fonte Israel Hayom

81 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação