Buscar
  • Kadimah

Sensação da África do Sul 'Jerusalema' atinge 260 milhões de visualizações no YouTube

Na era da pandemia, a música e a dança que a acompanha iluminaram as mídias sociais com vídeos de profissionais da área médica, soldados, clérigos e muitos outros compartilhando sua mensagem de esperança


Uma música influenciada pelo gospel sobre Jerusalém e a fé se tornou um fenômeno global no ano passado, recebeu mais de 260 milhões de visualizações no YouTube (e contando) e inspirou um desafio viral na mídia social para tempos decididamente virais.


“Jerusalema”, dos artistas sul-africanos Master KG e Nomcebo Zikode, apresenta letras em zulu e fala de salvação, lar e união, com Jerusalém como uma personificação de tais anseios.


A música levantou o ânimo global escurecido pela pandemia e inspirou o “desafio de dança de Jerusalema”, que viu pessoas em todo o mundo compartilhando clipes da mesma coreografia em vários cenários.

Trabalhadores médicos da linha de frente, soldados, clérigos de membros rígidos, clientes em restaurantes europeus luxuosos e até mesmo a Orquestra Filarmônica da Cidade do Cabo - todos pareciam querer estremecer.


“O feedback foi louco”, disse Master KG, de 24 anos, que co-escreveu e tocou a faixa disco-house com Zikode.

Lucius Banda, organizador do Festival Anual de Música de Areia nas margens do Lago Malawi, afirma que “Jerusalema” se tornou um “hino Covid” - uma fonte de alegria em tempos difíceis.

A canção líder das paradas conquistou o Melhor Artista Africano no MTV European Music Awards deste ano.

“Estamos excepcionalmente orgulhosos de nossos embaixadores ... representando nossa pátria de uma maneira tão unificadora e sem precedentes”, tuitou o ministro das artes e cultura da África do Sul, Nathi Mthethwa.

Um remix com a estrela nigeriana Burna boy recebeu recentemente o status de diamante na França por registrar 35 milhões de streams desde seu lançamento em junho.


As palavras significam "Jerusalém é minha casa, guarde-me, ande comigo, não me deixe aqui - Jerusalém é minha casa, meu lugar não é aqui, meu reino não é aqui."

O músico alemão Rafael Loopro, que recentemente se apresentou no Festival de Areia do Malawi ao lado do Master KG, lamentou os efeitos da pandemia do coronavírus nas apresentações de música ao vivo.

Fonte Tims of Israel



133 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação