Buscar
  • Kadimah

Ricardo Darín gravou um vídeo para participar da comemoração dos 26 anos do ataque à AMIA


O ator interpreta o monólogo do icônico filme "O Grande Ditador", de Charles Chaplin, lançado nos Estados Unidos em 1940.


O ator Ricardo Darín gravou um vídeo como parte de uma série de eventos artísticos gerados pela AMIA para comemorar o 26º aniversário do ataque terrorista contra a sede da entidade, em 18 de julho de 1994.


No vídeo, chamado “Vamos parar o ódio "Darín reproduz o monólogo do emblemático filme" O Grande Ditador ", de Charles Chaplin, lançado nos Estados Unidos em 1940, conforme divulgado pela AMIA em comunicado.


A peça é uma idéia e realização geral de Elio Kapszuk, dirigido por Cecilia Atán e música de Leo Sujatovich.


"Com essa ação, da AMIA, decidimos destacar valores essenciais que devem estar presentes em todas as sociedades que defendem a vida e a dignidade humana", disse Ariel Eichbaum, presidente da instituição.


“A escolha pela memória, verdade e justiça deve sempre prevalecer.

Como a paz, são os alicerces dos quais devemos dizer não aos fundamentalismos ", acrescentou o chefe da AMIA.


Lançado há oitenta anos, quase coincidindo com a invasão alemã da Polônia, o filme "O Grande Ditador" - com o roteiro, direção e performance de Charles Chaplin - denunciou os perigos do crescente regime fascista, na época, na Europa, e a ameaça de destruição e horror que eles carregam.


O vídeo termina com um slogan que pede reflexão e ação:

"Não vamos alimentar o ódio, vamos pará-lo com verdade, memória e justiça".



Outras expressões artísticas


O vídeo filmado por Darín se junta a outras expressões artísticas organizadas para comemorar o 26º aniversário da explosão da sede da comunidade judaica na rua Pasteur 633.


O cantor da banda "Knowing Russia", Mateo Sujatovich, compôs a música " Não é apagado "com a colaboração de Zoe Gotusso e a participação especial de León Gieco, e o assunto deu origem a um vídeo.


Da mesma forma, em outro projeto artístico para manter a memória viva, o artista Marcos Acosta criou a exposição digital "Re Memoria-Portraits of Life", desenvolvida a partir de imagens e fotografias de arquivo que as famílias das vítimas escolheram especialmente para a criação de As obras.



Um ato virtual


Diante das restrições impostas pela pandemia, na próxima sexta-feira haverá um evento virtual para relembrar as 85 mortes e mais de 300 feridos pelo ataque terrorista.


O ato central terá o slogan"Deixe a justiça não lavar as mãos. Este ano, o ato é virtual, mas a reivindicação é tão real quanto sempre".


Desta vez, será realizada na sexta-feira, 17 de julho, às 9h53, um dia antes do aniversário do ataque, para dar origem ao cumprimento do Shabat, o dia de descanso do judaísmo.

657 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação