Buscar
  • Kadimah

Prefeito de Madrid aprova criação de um Museu Judaico na cidade



O prefeito de Madri, José Luis Martínez-Almeida, informou em 6 de fevereiro - via twitter - que o município assinou um acordo com a Fundação Hispanojudía para atribuir o uso de um edifício no centro da cidade para criar um museu que apresente a "história rica e trágica" dos judeus na Espanha, apresentando "três mil anos de história dos judeus na Espanha: suas contribuições para o país e o mundo".


Ele lembrou que seu país já foi o lar de uma das maiores comunidades judaicas do mundo, que durante centenas de anos viveu e prosperou no império até que a expulsão de 1492 o pôs fim.



Ele especificou que eles consideravam que a decisão de criar o recinto, que deve abrir suas portas em dois anos, é muito significativa, especialmente para a cidade, uma vez que “Madri é a única grande capital europeia que atualmente não possui um museu judaico” e também devido aos laços históricos entre o país, sua história e sua comunidade judaica.

Nas últimas décadas, a vida judaica na Espanha passou por um renascimento. Hoje, cerca de 45.000 judeus vivem no país, principalmente em Madri (20.000) e Barcelona (15.000), segundo o Congresso Judaico Europeu.

13 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação