Buscar
  • Kadimah

Por voz ou localização, os aplicativos israelenses podem determinar seu risco de coronavírus

Um aplicativo informa se você esteve nas proximidades de um portador de coronavírus e outro visa avaliar se você tem o COVID-19 com base no som da sua voz.


Em Israel, às vezes apelidada de "nação iniciante", com quase 10% dos trabalhadores empregados em alta tecnologia, a pandemia de coronavírus sofreu uma enxurrada de novas tecnologias projetadas para conter a transmissão.


A organização sem fins lucrativos Start-Up Nation Central compilou um diretório de cerca de 70 empresas israelenses de tecnologia que desenvolvem respostas ao novo vírus, que já infectou milhares de pessoas no país.


Um aplicativo que se destaca é o Hamagen, hebraico para "o escudo", lançado no início deste mês pelo Ministério da Saúde.

Está disponível para telefones Android no Google Playe iPhone na App Store.


Usando a tecnologia de geolocalização, o aplicativo informa os usuários sobre quaisquer pontos de contato com casos conhecidos do COVID-19.

Disponível em cinco idiomas, o Hamagen foi baixado por mais de um milhão de usuários.

Os afortunados recebem mensagens dizendo "nenhum ponto de interseção foi encontrado com pacientes com coronavírus".

"Avisaremos se houver algo novo", acrescenta.


O 'som' do coronavírus

Enquanto isso, o Ministério da Defesa ofereceu suporte a uma startup israelense chamada Vocalis Health, que está desenvolvendo um aplicativo capaz de diagnosticar o COVID-19 com base no som da voz de alguém.

"Estamos trabalhando o tempo todo", disse Tal Wenderow, co-fundador da startup, à AFP.

Atualmente, estão sendo coletadas amostras de voz de portadores de vírus em vários estágios da doença e amostras de pessoas não infectadas, com o objetivo de desenvolver um algoritmo baseado em IA para detectar a "impressão digital" vocal do COVID-19.

Fonte Times of Israel


95 visualizações1 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação