Buscar
  • Kadimah

Petria Chaves e Rabino Michel Schlesinger sobre os limites do discurso de ódio nas redes sociais


O evento online "Os Limites do Discurso de Ódio nas Redes Sociais" está disponível no YouTube do canal HISTORY e é resultado da parceria entre a produtora e distribuidora ELO Company, dos sócios Sabrina Nudeliman Wagon, Ruben e Flávia Feffer; o Instituto de Tecnologia e Equidade (IT&E), codirigido por Ariel Kogan; a Agência Lupa; e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

O evento faz parte da campanha de lançamento do documentário "A Verdade da Mentira", coproduzido pela ELO, HISTORY e IT&E.


"Organizamos o evento com o objetivo de refletir sobre como o Brasil vai se preparar para fortalecer o combate à crescente onda de desinformação, discurso de ódio e linchamentos virtuais nas eleições de 2020 e buscar soluções concretas para resolver o problema", explica Ariel Kogan, codiretor do IT&E. 


Foram três painéis com uma hora de duração cada e mediação de Débora Freitas, jornalista e repórter da CNN Brasil.

O primeiro, "Como Enfrentar o Discurso de Ódio no Contexto Eleitoral?", teve participação do Ministro Luís Roberto Barroso, Presidente do TSE; Fernando Lottenberg, Presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib); e Petria Chaves, jornalista e apresentadora do programa Revista CBN (rádio CBN), do podcast Revisteen CBN Joca e apresentadora  do documentário "A Verdade da Mentira". 


Para Petria, quem faz as redes sociais somos nós.

"O que a gente está vivendo hoje é uma inabilidade de discursos, um fenômeno sério que pode culminar inclusive em linchamento virtual.

O discurso de ódio não vem de um lado político e sim de pessoas e indústrias que estão lucrando com isso", ressaltou a jornalista.

"A minha mensagem de hoje é: menos opinião e mais reflexão", completou.


O segundo painel, "A experiência de grupos que sofrem com discursos de ódio", contou com a participação do Alexandre Pacheco da Silva,  coordenador do Centro de Ensino e Pesquisa em Inovação (CEPI) da FGV Direito SP; Rabino Michel Schlesinger, da Congregação Israelita Paulista (CIP); Djamila Ribeiro, filósofa e escritora; Cristina Naumovs, consultora de criatividade e inovação; e Rodney William, babalorixá e antropólogo.


"Tenho orgulho de pertencer a uma tradição que desde sempre estimulou o debate", afirmou o Rabino.

"Não podemos admitir discursos que tenham por objetivo deslegitimar o outro. Qualquer discurso de ódio nos afeta, não apenas o que é direcionado para a comunidade judaica, porque nós defendemos o pluralismo e o enriquecimento através do debate que constrói e não que anula o outro", explicou.


Já no terceiro painel, "Como prevenir os linchamentos virtuais na eleição de 2020?", participaram Cristina Tardáguila, fundadora e sócia da Agência Lupa; Thiago Rondon, Coordenador digital de combate à desinformação no TSE; Luciano Santos, Diretor do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), e Marco Aurélio Ruediger, Diretor da FGV DAPP.


"'A Verdade da Mentira' é mais uma produção com objetivo de impacto social.


Apartidário e com foco na compreensão de como a tecnologia é utilizada visando a polarização, o documentário contará com estratégia de lançamento totalmente inovadora e abrangente incluindo diversas plataformas de VOD", conta Sabrina Nudeliman Wagon, CEO da ELO Company. 


O documentário estreou no dia 26 de outubro nas plataformas digitais NET NOW, Looke e Vivo Play, e também pode ser assistido no site oficial do filme.

O canal HISTORY lança a produção com exclusividade em PayTV no dia 08 de novembro, às 20h45. 

32 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação