Buscar
  • Kadimah

Pela primeira vez no Brasil, Grandes Festas serão transmitidos online e pela TV



Pela primeira vez na história do Brasil,  os serviços judaicos de Rosh Hashaná, que se iniciam quando aparecer a primeira estrela na noite de 18 de setembro,  e do Yom Kipur, cuja celebração começa na noite  de 27 de setembro (dez dias após a comemoração do Rosh Hashaná).    serão transmitidos pela televisão

A Congregação Israelita Paulista (CIP) irá transmitir as rezas de Rosh Hashaná e de Yom Kipur pela TV Aberta (Canal 9 da Net e Canal 8 da Vivo) e pelo site da CIP mediante cadastro único no site: www.cip.org.br/grandesfestas.

"Se uma única pessoa contraísse o vírus em nossa sinagoga, as Grandes Festas teriam sido um fracasso. O Pikuach Nefesh, a obrigação de preservar vidas humanas é a nossa prioridade. Por este motivo, em 2020, estaremos com nossos congregantes pela internet e pela televisão.", destacou o rabino Michel Schlesinger.

"Daremos início ao ano de 5781 de uma forma diferente, nos adaptando aos novos tempos. Temos a certeza que nossas orações serão ouvidas para que todos tenhamos um ano melhor, livre da pandemia e com mais espiritualidade. Nossas sinagogas, cada uma a sua maneira, está se preparando para que todos tenham a possibilidade de cumprir com os preceitos desta festa", declarou Ricardo Berkinensztat, presidente executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp).


Pela primeira vez na história do Brasil,  os serviços judaicos de Rosh Hashaná, que se iniciam quando aparecer a primeira estrela na noite de 18 de setembro,  e do Yom Kipur, cuja celebração começa na noite  de 27 de setembro (dez dias após a comemoração do Rosh Hashaná).    serão transmitidos pela televisão

A Congregação Israelita Paulista (CIP) irá transmitir as rezas de Rosh Hashaná e de Yom Kipur pela TV Aberta (Canal 9 da Net e Canal 8 da Vivo) e pelo site da CIP mediante cadastro único no site: www.cip.org.br/grandesfestas.

"Se uma única pessoa contraísse o vírus em nossa sinagoga, as Grandes Festas teriam sido um fracasso.

O Pikuach Nefesh, a obrigação de preservar vidas humanas é a nossa prioridade. Por este motivo, em 2020, estaremos com nossos congregantes pela internet e pela televisão.", destacou o rabino Michel Schlesinger.

"Daremos início ao ano de 5781 de uma forma diferente, nos adaptando aos novos tempos. Temos a certeza que nossas orações serão ouvidas para que todos tenhamos um ano melhor, livre da pandemia e com mais espiritualidade.

Nossas sinagogas, cada uma a sua maneira, está se preparando para que todos tenham a possibilidade de cumprir com os preceitos desta festa", declarou Ricardo Berkinensztat, presidente executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp).

77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação