Buscar
  • Kadimah

Pela primeira vez, Israel em voos diretos para Marrocos

El Al, Israir iniciaram rotas regulares cerca de sete meses depois que os dois países normalizaram as relações


Os primeiros voos comerciais diretos entre Israel e Marrocos estavam programados para partir do aeroporto Ben Gurion na manhã de domingo, cerca de sete meses depois que os dois países concordaram em normalizar as relações.

O vôo Israir número 6H61 decolou às 8h15, horário local, para um vôo de seis horas com destino ao aeroporto de Marrakech Menara.

O vôo LY553 da El Al foi programado para decolar às 11h20, horário local.


As viagens de domingo são tecnicamente o segundo e o terceiro voos comerciais diretos entre os dois países, após o restabelecimento das relações diplomáticas em dezembro.

No entanto, o voo entre Tel Aviv e Rabat em 22 de dezembro transportando delegações americanas e israelenses lideradas pelo então conselheiro sênior da Casa Branca Jared Kushner e o então conselheiro de segurança nacional Meir Ben-Shabbat foi simbólico, enquanto os voos de domingo representam o início das rotas regulares.

Fotos postadas no Twitter e também tiradas pelo fotógrafo da i24NEWS, Oceane Nicolle, mostraram uma elaborada exibição com tema marroquino para os passageiros que chegam ao Aeroporto Ben Gurion para o voo da El Al, incluindo chá e doces marroquinos.

A Israir, sediada em Tel Aviv, anunciou que a companhia aérea iniciaria voos diretos para Marrakech neste verão com a intenção de abrir cinco voos por semana entre os dois destinos.

Israel e Marrocos concordaram em dezembro em retomar as relações diplomáticas e relançar voos diretos - como parte de um acordo intermediado pelos Estados Unidos que também incluiu o reconhecimento de Washington da soberania marroquina sobre o Saara Ocidental.

Marrocos já foi o lar de uma das maiores e mais prósperas comunidades judaicas do Norte da África e do Oriente Médio por séculos até a fundação de Israel em 1948. Como os judeus fugiram ou foram expulsos de muitos países árabes, cerca de 250.000 judeus deixaram o Marrocos por Israel em 1948 a 1964.

Hoje, apenas cerca de 3.000 judeus permanecem no Marrocos, enquanto centenas de milhares de israelenses afirmam ter ascendência marroquina.

16 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação