Buscar
  • Kadimah

O coronavírus não parou a imigração para Israel

De acordo com a Agência Judaica, organização sem fins lucrativos que incentiva e promove os laços da diáspora e a imigração para Israel, mais de 800 novos imigrantes chegaram desde o início de março, com outros 200 previstos antes do início do feriado da Páscoa em 8 de abril.

A organização global da organização através do call center atende centenas de ligações por dia e, embora esteja "operando em modo de emergência", apenas cerca de 100 novos imigrantes cancelaram seus planos, disse um porta-voz.

Nas últimas semanas, o governo impôs uma série de regulamentos de distanciamento social cada vez mais severos, culminando com uma proibição de uma semana à maioria dos israelenses a mais de 100 metros - o comprimento de um campo de futebol - longe de suas casas.

De acordo com o Centro Nacional de Informações e Conhecimento de Coronavírus, um consórcio local de pesquisadores que aconselha o Ministério da Saúde, 46,9% dos israelenses que contraíram o vírus o fizeram no exterior.

Essa realidade levou o governo a exigir que todos os viajantes que entrassem no país se isolassem por duas semanas após o retorno.

"A Aliá nunca foi parada em nenhuma situação de emergência no Estado de Israel", explicou o porta-voz da Agência Judaica.


"Não estamos dissuadindo os olim [imigrantes] de virem agora, mas eles precisam saber que os regulamentos são um pouco diferentes."

Fonte : Times of Israel

113 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação