Buscar
  • Kadimah

Motins resultam em 'enormes danos' a templos e negócios"

"Todas as empresas e templos judeus na área foram invadidos ou tinham grafites marcados nas paredes", diz o dono de uma loja judaica na área com muitos residentes judeus.

Por  Hanan Greenwood



Os tumultos nos EUA pela morte de George Floyd, um afro-americano que estava sob custódia policial, também afetaram as comunidades judaicas em todo o país.


As lojas de propriedade de judeus em Los Angeles foram particularmente afetadas no fim de semana, enquanto os manifestantes marchavam pelas ruas.


Jonathan Friedman, dono do mercado Syd's Pharmacy & Kosher, disse que não podia fazer nada porque uma multidão saqueava sua farmácia na Beverly Blvd.


"Eram 19:00 quando chegamos lá", disse ele ao The Forward .

"A polícia havia bloqueado a rua e estava empurrando as multidões.

Eu estava do outro lado da rua e vi como as multidões estão invadindo minha farmácia. Conversamos com os policiais e pedimos que fizessem alguma coisa, mas eles disseram que sua principal preocupação é controlar os danos à vida mais do que à propriedade.

O dano ao local é enorme. Eles roubaram todos os entorpecentes e danificaram o piso e a entrada.

Estimo que o dano seja superior a US $ 100.000. "


De acordo com Friedman, "todos os negócios e templos judeus na área foram invadidos ou tiveram pichações marcadas nas paredes.

Entendo a frustração do manifestante, mas não temos nada a ver com o que aconteceu com George Floyd".

Friedman estava se referindo ao distrito de Beverly-Fairfax, onde existem muitas lojas e moradores judeus.

Muitos judeus se sentiram em conflito nos últimos dias.

Por um lado, eles querem mostrar solidariedade à comunidade afro-americana, mas, por outro lado, muitos acham que foram alvo injustamente dos manifestantes.

Pelo menos quatro sinagogas foram vandalizadas nos últimos dias, algumas com pichações anti-Israel que incluíam palavras obscenas e propaganda pró-palestina.


"Na Avenida Melrose, alguns empresários israelenses decidiram ficar e proteger suas lojas de roupas durante os distúrbios de sábado à noite", informou o The Forward .

"Ontem, saí da loja às 15h quando vi as multidões marcharem em Fairfax.

Mas, quando voltei para casa, observei a CNN e notei que as coisas estavam ficando fora de controle e decidi voltar para a loja", afirmou o dono da loja.

114 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação