Buscar
  • Kadimah

Ministra do Turismo de Israel: "Esperançosos que turistas possam voltar em breve"





"À medida que Israel vacina sua população, os setores de turismo e hospitalidade estão reabrindo, o que nos permite planejar o retorno dos turistas em breve", disse a ministra do Turismo de Israel, Orit Farkash-Hacohen, observando que Israel já vacinou cerca de 80 por cento dos sua população adulta estava se transformando em "não apenas um destino atraente, mas um destino seguro”.


Farkash-Hacohen falou na conferência online ITB Berlin, ao lado do Ministro Gustavo Segura Sancho da Costa Rica e Raki Phillips, CEO da Autoridade de Desenvolvimento Turístico Ras Al Khaimah nos Emirados Árabes Unidos.

Durante quase uma hora, os três discutiram o impacto do COVID-19 na indústria do turismo internacional, bem como as perspectivas de sua reabertura.

"O setor de turismo foi fechado, sofreu um grande golpe",

Farkash-Hacohen resumiu como a pandemia afetou o turismo israelense desde março de 2020.

A ministra compartilhou como o Ministério trabalhou para apoiar e ajudar os vários componentes da indústria a abrir, incluindo a distribuição milhões de shekels de compensação para os hotéis, subsidiando passeios gratuitos para o público para apoiar guias turísticos e muito mais.

"Nada disso, é claro, é uma compensação total, mas ajudou durante este ano difícil", disse ela. "Agora, estamos esperançosos de que os turistas possam voltar em breve, permitindo que as várias empresas voltadas para o turismo se recuperem."

Falando sobre o impacto da vacinação nas viagens, a ministra israelense compartilhou o quão positivo eles têm sido internamente "com cinco milhões de pessoas já vacinadas" da população de nove milhões de Israel.

Ela também enfatizou a necessidade de encontrar protocolos que permitam que transportadoras internacionais e visitantes voem de e para Israel: "Este é o meu maior desafio no momento, e estou trabalhando com os ministros da saúde e dos transportes para abrir gradualmente os céus de Israel e permitir que mais turistas entrem." Referindo-se à data em que as coisas vão abrir, a ministra disse: "Vai levar algum tempo, possivelmente um mês" ou mais, acrescentando que está otimista.

A necessidade de abrir os céus também foi acordada pelos outros participantes. "Precisamos encontrar maneiras de abrir viagens", disse Phillips, explicando por que as vacinas foram fundamentais para a reabertura da indústria do turismo internacional. "Também do ponto de vista de proteção e segurança.

A viagem deve ser agradável." Ao mesmo tempo, o ministro Sancho disse que as vacinas são importantes, mas os protocolos relativos à saúde e ao bem-estar dos funcionários e veranistas são igualmente vitais. “Precisamos dar continuidade aos passos importantes dados, e não esquecê-los por causa da vacinação”, disse.

“Como Ministra do Turismo, gostaria de ver mais pessoas entrando com vacinas ou testes de PCR negativos para termos mais turistas, mas é um processo gradual”, concluiu Farkash-Hacohen.

"No nível político, precisamos equilibrar a abertura dos céus com a proteção da saúde pública."

13 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação