Buscar
  • Kadimah

Líderes mundiais irão se reunir para comemorar o 75ºaniversário da libertação de Auschwitz

Por Ron Csillag


Mais de 30 chefes de Estado - incluindo os da Alemanha, França e Rússia - devem participar de um evento de um dia em Jerusalém, que comemorará o 75º aniversário da libertação de Auschwitz.


Embora o evento se concentre no que os países farão para combater o antissemitismo, a ênfase estará na passagem da tocha para a próxima geração.


“Acima de tudo, é uma questão do futuro de nossos filhos - que eles sentem que participar da herança da vida judaica e compartilhar a história (significa) entender a responsabilidade de levá-la ao futuro”, Shaya Ben Yehuda, diretor administrativa da divisão de relações internacionais em Yad Vashem, disse ao The CJN em uma entrevista recente.


Shaya Ben Yehuda

"É um enorme desafio para todos nós, e a lembrança do Holocausto está desempenhando um papel importante", acrescentou Yehuda, que estava em Toronto para aumentar a conscientização sobre a conferência e conhecer autoridades da Sociedade Canadense de Yad Vashem.


O Quinto Fórum Mundial do Holocausto ocorrerá em 23 de janeiro no Yad Vashem, em Jerusalém. Intitulado “Lembrando o Holocausto, Combatendo o Antissemitismo”, será apresentado pelo Presidente de Israel Reuven Rivlin.


“Enquanto o mundo se prepara para marcar o 75º aniversário da libertação de Auschwitz, a mensagem ficará clara de que o antissemitismo não tem lugar na nossa sociedade global”, diz um comunicado de Yad Vashem, memorial e museu do Holocausto de Israel.


Os presidentes Vladimir Putin, da Rússia, e Emmanuel Macron, da França, juntamente com seus colegas da Alemanha, Hungria, Itália e Áustria, estão entre os líderes que confirmaram sua presença.


Ao todo, são esperados cerca de 900 participantes. Esse nível de interesse está acima e além do que os organizadores esperavam.


"Pensamos que teríamos de 15 a 20 países", disse Ben Yehuda. "Chegou a um ponto em que a demanda por participação foi muito além de nossas expectativas e espaço".


De fato, alguns países sul-americanos tiveram que ser rejeitados. Os países aliados, os europeus e os 33 membros da Aliança Internacional para a Lembrança do Holocausto, incluindo o Canadá, foram convidados.


Ben Yehuda disse que espera que a governadora Julie Payette seja convidada.


"Os temas da reunião sobre lembrança do Holocausto e antissemitismo andam de mãos dadas", disse Ben Yehuda, “O antissemitismo é algo que todos nós temos que entender - que, se não encontrarmos uma maneira de ser proativo e oferecer aos nossos filhos os métodos e as razões para representar a herança judaica e por que eles precisam fazer parte dela - que eles não diga: 'Não queremos fazer parte disso'. E eu estou preocupado.

A ideia, prosseguiu, é formar “uma voz internacional forte pela importância da lembrança do Holocausto nos próximos anos” e combater o atual aumento do antissemitismo, não apenas através da educação, mas também da legislação em cada país. O resultado deve ser uma mensagem pública de todos os chefes de Estado: temos um problema e temos que enfrentá-lo e ser proativos".


Yad Vashem também participará do Liberation 75 em Toronto - Canadá, de 31 de maio a 2 de junho de 2020.


Anunciado como o maior evento internacional para marcar o 75º aniversário da libertação do Holocausto, com 3.000 participantes esperados, ele se concentrará em lembrar as vítimas, homenagear sobreviventes, mostrar o futuro da educação no Holocausto, inspirar descendentes, esclarecer professores e alunos, celebrar o papel dos libertadores e “comprometimento com a proteção da liberdade, diversidade, direitos humanos e inclusão”, de acordo com seu material promocional.


Os eventos incluirão oficinas, testemunhos de sobreviventes, palestrantes, uma celebração de prêmios por toda a vida, apresentações de filmes e interpretações culturais.


Três funcionários da Escola Internacional de Estudos do Holocausto de Yad Vashem estão programados para fazer apresentações.


"Estamos profundamente envolvidos neste projeto", disse Ben Yehuda. ___

Fonte: www.cjnews.com

31 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação