Buscar
  • Kadimah

Israel sob ataque - Duplo crime de guerra

Hamas dispara mais de 500 foguetes contra áreas civis de Israel de áreas civis em Gaza


Israel intercepta ataque de Hamas



O grupo terrorista Hamas está desde segunda-feira, 10 de maio, lançando mais de 500 foguetes contra áreas civis de Israel, a partir de áreas civis em Gaza.


Um duplo crime de guerra que atenta contra a vida de milhões de crianças, mulheres e homens, civis que vivem em Israel.

E também coloca em risco a vida da população civil em Gaza, onde homens do Hamas se escondem entre eles.

Ontem ainda os terroristas do Hamas lançaram foguetes contra a capital de Jerusalém, Israel, colocando em risco além dos moradores de Jerusalém, Judeus, Muçulmanos e Cristãos, também os lugares mais sagrados para cristianismo, islamismo e judaísmo.

O que vem acontecendo em Jerusalém nos últimos dias, é uma união planejada de manifestantes violentos liderados pelo grupo terrorista Hamas, com o objetivo de inflamar a violência e a agitação na cidade de Jerusalém. Os foguetes do Hamas a Jerusalém são a prova mais clara disso.

Eventos que ocorreram antes dos ataques a Israel fazem parte de uma onda de terror que está sendo liderada pela organização terrorista Hamas e são o resultado de um incitamento irresponsável à violência.


Israel tomou todas as medidas possíveis para acalmar a situação e prevenir tensões e violência. A Suprema Corte adiou a audiência sobre a questão do Sheikh Jarrah, e o comissário de polícia também restringiu a entrada de judeus no Monte do Templo. Todas essas medidas foram respondidas com mais violência e terrorismo por parte do Hamas.

A presença da polícia no Monte dos Templos foi necessária diante da escalada de violência e intolerância. As medidas protetivas foram para garantir a liberdade de culto de todos os fiéis.

A propósito, desde a unificação de Jerusalém em 1967, Israel tem feito todos os esforços possíveis para facilitar a liberdade de culto de todas as religiões na cidade que é sagrada para centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, sejam eles judeus, cristãos ou muçulmanos.

Quando um grupo terrorista como o Hamas, que prega e declara o desejo de pôr fim ao Estado de Israel, o que se vê é a falta de possibilidade de diálogo. Insuflam a população palestina e islâmica de modo geral contra o Estado de Israel e sua população, causando enorme perturbação e violência.

A violência do grupo terrorista chegou ao ponto de em cerca de 24h lançarem mais de 500 mísseis contra a população civil de Israel.

A responsabilidade pelos eventos violentos em Israel recai inteiramente sobre a organização terrorista Hamas. Israel tem o direito e dever de se proteger, e continuará a defender sua população

Apelamos à comunidade internacional para ajudar a restaurar a calma na região e prevenir o incitamento e violência do grupo terrorista Hamas.

O Consulado de Israel está disponível para mais informações.

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação