Buscar
  • Kadimah

Israel, Grécia e Chipre assinaram um acordo para um novo oleoduto no Mediterrâneo

Os líderes da Grécia, Israel e Chipre se reuniram em Atenas para assinar um acordo para o transporte de gás natural pelo Mediterrâneo oriental.


Grécia, Chipre e Israel assinaram no dia 02/01/20 um acordo para um grande projeto que enviará gás natural do leste do Mediterrâneo para a Europa.


A medida ocorreu em meio a tensões com a Turquia sobre suas atividades na área e um acordo marítimo com a Líbia.


O gasoduto EastMed, com dois mil quilômetros de extensão, poderá transportar entre nove e 12 bilhões de metros cúbicos de gás por ano, de reservas marinhas mantidas por Israel e Chipre à Grécia, e depois à Itália e outros países do sudeste da Europa.

A descoberta de reservas de hidrocarbonetos no Mediterrâneo oriental causou uma luta pela riqueza energética e uma disputa entre Chipre e a Turquia.


O primeiro ministro grego, Kyriakos Mitsotakis; O primeiro ministro israelense Benjamin Netanyahu; e o presidente cipriota, Nicos Anastasiades, participaram da cerimônia em que seus respectivos ministros da energia assinaram o acordo na capital grega.



Espera-se que o projeto EastMed transforme os três países em elos-chave na cadeia de suprimento de energia da Europa.


Também poderá ajudar a neutralizar os esforços da Turquia para estender seu controle ao Mediterrâneo oriental.


A Turquia já enfrenta sanções da União Européia para navios que buscam petróleo e gás contra Chipre.


A aliança EastMed "é de enorme importância para o futuro energético do Estado de Israel e também do ponto de vista da estabilidade na região", disse Netanyahu em comunicado divulgado.


Mitsotakis disse que o oleoduto é de "importância geoestratégica" e contribuirá para a paz regional.


Antes, o ministro grego da Energia, Kostis Hatzidakis, chamou de "um projeto de paz e cooperação", apesar das "ameaças turcas".


Anastasiades disse que seu objetivo era "de cooperação e não rivalidade no Oriente Médio".


O custo da instalação do Mediterrâneo oriental para a Itália é estimado em 6,7 bilhões de dólares.


___

Fonte: Agência AJN

38 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação