Buscar
  • Kadimah

Ex-chefe da comunidade judaica de Milão morre de coronavírus


Sciama, tinha 79 anos quando morreu na segunda-feira de manhã. Ele deixa sua esposa, Viviane, e duas filhas, Dalia e Stefania, escreveu o site de notícias italiano-judeu Moked em um obituário .


Gadi Luzzatto Voghera, diretor do Centro de Documentação Judaica Contemporânea, uma organização que documenta crimes de guerra nazistas, escreveu em Moked que antes de adoecer com o vírus, Sciama estava trabalhando na organização de um concerto de angariação de fundos para o centro.


"Vamos realizar o show em seu nome, para honrar sua memória e combater o vírus que não apenas produz estatísticas, mas nos priva da presença de pessoas, amigos e irmãos", escreveu Voghera .


Sciama esteve fortemente envolvido na educação judaica e sua morte é uma "grande perda para a comunidade", disse Claudia Bagnarelli, ex-diretora da escola judaica de Milão

Fonte: The Times of Israel

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação