Buscar
  • Kadimah

Espanha interrompe seminário de professores promovido pelo grupo BDS

O Congresso Judaico Europeu, o Comitê Judaico Americano, a Liga Anti-Difamação, o B'nai B'rith e o Simon Wiesenthal Center se manifestaram contra o curso que iria ser realizado na cidade de Valencia.




O governo regional de Valência, na Espanha, cancelou um próximo curso de treinamento de professores patrocinado por um grupo espanhol de BDS anti-Israel.


"A ACOM congratula-se com a decisão do governo da região de Valência, na Espanha, de suspender o curso de formação de professores sobre" Solidariedade e direitos humanos ", afirmou um grupo espanhol pró-Israel em comunicado.


A organização, BDS Pais Valencia, estava programada para iniciar o treinamento on-line de 20 dias em 8 de junho.

O seminário virtual foi anunciado no Ministério da Educação da Espanha em 27 de abril sob o título "Solidariedade e direitos humanos.

Aprendendo a ensinar contra o ódio e o racismo" (Judeofobia, Islamofobia e Palestina-Israel). "


Segundo a ACOM, o BDS País Valencià, "promove o ódio e a discriminação contra judeus e a comunidade judaica na Espanha" e se alistou como instrutor Jorge Ramos Tolosa, ativista, atualmente réu em um processo criminal acusado de promoção e incitação ao ódio e discriminação contra o cantor judeu Matisyahu há cinco anos.


Vários grupos judeus e pró-Israel, incluindo o Congresso Judaico Europeu, o Comitê Judaico Americano, a Liga Anti-Difamação, B'nai B'rith e o Centro Simon Wiesenthal, se manifestaram contra o curso.

Além disso, políticos espanhóis como Toni Cantó, Manuel Valls, Luis Garicano, Hermann Tertsch ou Juan Carlos Girauta denunciaram a campanha do BDS.

Inúmeros tribunais na Espanha, inclusive em Valência, consideraram a BDS racista ou discriminatória.

Fonte JNS.org

259 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação