Buscar
  • Kadimah

Escolas e sinagogas judaicas em Nice fecharam sexta-feira, temendo ataques terroristas

Estamos todos nos sentindo ameaçados', diz o rabino-chefe da cidade depois que um homem gritando Allahu Akbar mata três em uma igreja; Lojas Kosher na cidade também reforçam a segurança

Por CNAAN LIPHSHIZ


A comunidade judaica de Nice, França, está mantendo suas 15 sinagogas e três escolas fechadas e aumentando a segurança ao redor das lojas kosher após o assassinato de três pessoas em uma igreja por um homem gritando "Deus é grande" em árabe.


“Decidimos fechar todas as escolas amanhã”, disse o rabino-chefe de Nice, Franck-Daniel Teboul, ao Canal 13 de Israel na quinta-feira.

“As sinagogas também serão fechadas. As lojas Kosher estão em alerta. ”


“Todos nos sentimos ameaçados”, disse ele.


A mudança segue a decapitação de uma mulher e o esfaqueamento fatal de duas outras na igreja Notre Dame de Nice na quinta-feira.

O perpetrador, mais tarde denominado Brahim Issaoui, 21, que recentemente chegou à Europa vindo da Tunísia, gritou “Allahu akbar” antes de ser baleado pela polícia.


“Sabemos que isso pode acontecer com qualquer um de repente, não é como antes, com organizações terroristas, agora são indivíduos em casa, assistindo a vídeos e depois saem para realizar um ataque como o que acontece em Israel”, Avraham Va'anounou, um Emissário de Chabad em Nice, disse ao Canal 13.


O incidente ocorreu após protestos em todo o mundo muçulmano contra um plano de ação contra o Islã radical promovido pelo presidente francês Emmanuel Macron. Também na quinta-feira, a polícia matou um homem em Avignon, que tentou esfaqueá-los enquanto gritava sobre Alá.

“A França está sob ataque de terroristas islâmicos”, disse Macron após o ataque em Nice.

“Estamos sendo atacados [por] nossos valores: Liberdade e a recusa em ceder ao terrorismo.”

Fonte Times of Israel

110 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação