Buscar
  • Kadimah

Entrevista com Daniel Bialski

Agora que os clubes foram autorizados a reabrir resolvemos conversar com o presidente da Hebraica de São Paulo Daniel Bialski.








Qual é a sensação de ver o clube abrindo depois de três meses fechado?


Desde do dia 19/3, quando decidimos fechar o clube acompanhando o movimento de controle e combate a pandemia, trabalhamos muito esperando esse dia chegar. Felizmente chegou. Planejamos com muito cuidado essa volta, tendo a certeza que com tranquilidade poderemos voltar à nossa vida cotidiana.


Qual vai ser a maneira de garantir segurança para o associado voltar a frequentar o clube?


Elaboramos um protocolo rigoroso de regras para adentrar às dependências do clube e ali permanecer.

Utilizamos de parâmetro as medidas impostas por especialistas e pelos médicos que nos auxiliaram na elaboração dessas normas.

Exemplificando, colocamos câmaras vaporizadoras de desinfecção, medidor de temperatura, tapete sanitário para limpeza de calçados, totens e dispositivos de álcool gel na entrada do clube , sendo que quem apresentar sintomas e ou estiver com febre acima de 37,5 está proibido de entrar no clube.

O uso de máscaras é obrigatório e haverá fornecimento acaso alguém esqueça a sua. Fizemos teste de Covid em todos funcionários que irão trabalhar em turnos e à qualquer suspeita e ou sintomas, ele e seu grupo, é imediatamente dispensado, até nova testagem e diagnostico.

Os funcionários e terceirizados acima de 60 anos e ou que pertençam ao chamado grupo de risco não voltarão ao trabalho neste momento.

Visitantes e convidados estão proibidos no clube.

Peço que todos os sócios leiam com atenção o protocolo porque é muito importante.


O que vai ser permitido nesta volta presencial?


Temos todo descritivo de atividades separado por fases que acompanham a evolução da flexibilização da cidade.

Neste primeiro momento, apenas atividades externas, como tênis, esportes de areia, cooper etc.... excluído o uso de piscina, o qual, apesar de reivindicado, foi proibido nestes primeiros dias, pelo poder público.


O programa Nossa Casa via redes sociais vai continuar?


A vida mudou. Esse mundo virtual veio para ficar, porém, mesclando-o com a forma física.

Implementamos essa plataforma e a usaremos para agora trazer para o sócio mais conteúdo, física e também virtualmente.


Com vai ser com os grandes eventos , Festival de Cinema , Grandes Festas e outros?


Como todo bom judeu, eu penso positivo sempre e até lá o bom Deus vai nos brindar com a vacina.

Porém, independentemente planejamos sim a retomada de eventos no clube, como a realização das grandes festas, festival de cinema e Carmel, obviamente que com regras de segurança e distanciamento.


Como tem sido a Campanha 18+18 ?


A campanha conta com adesão incrível de sócios, da comunidade judaica e da comunidade maior.

É importante esse engajamento para que, quem puder, ajudar os menos favorecidos porque tem muito gente precisando mesmo.

Aliás, amanhã participarei de uma live sensacional com ícones da nossa comunidade, Benjamin Back, Fabio Rabin, Daniel Zukerman e Dan Stulbach, justamente para fomentar mais contribuições.

204 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação