Buscar
  • Kadimah

Dia Mundial de Combate à Depressão: Método israelense que revolucionou o tratamento desta doença

A depressão, o mal silencioso que se tornou a pandemia do século 21, afeta mais de 300 milhões de pessoas no mundo. Uma startup israelense avançou em um método científico que revolucionou o tratamento dessa doença grave por meio de uma análise que estuda uma variedade de parâmetros e inclui o nível de energia da voz.

A depressão, o mal silencioso que se tornou a pandemia do século 21, afeta mais de 300 milhões de pessoas no mundo. Uma startup israelense avançou em um método científico que revolucionou o tratamento desta doença grave por meio de uma análise que estuda uma variedade de parâmetros e que inclui o nível de energia da voz, fluxo da fala, ansiedade e estresse, entre outros indicadores para capturar o humor do orador.


Hoje, 13 de janeiro marca o Dia Mundial da luta contra essa doença mental que se tornou um dos principais flagelos da humanidade.


Conversar com um paciente é uma das ferramentas de diagnóstico mais importantes que os médicos têm para diagnosticar a depressão. Agora, uma startup israelense pode ir além para ajudar a detectar depressão e outras doenças mentais através da análise da voz de um paciente.


"Hoje não há biomarcadores para rastrear a depressão", disse Yoav Degani, fundador e CEO da VoiceSense, ao The Times of Israel. "Nosso produto oferece uma análise psicológica objetiva e é muito acessível", fornecendo uma imagem não apenas da saúde mental, mas também do bem-estar de uma pessoa.


O VoiceSense, fundado em 2000, avançou um ensaio clínico de sua tecnologia de análise preditiva baseada em fala para detectar depressão no Centro Médico de Saúde Mental Beer Yaakov, o maior de Israel, para verificar se há uma correlação entre os padrões de fala de uma pessoa com depressão e outros transtornos mentais, incluindo esquizofrenia. O ensaio também verificará se é possível rastrear mudanças nos padrões de fala e entender as mudanças no estado de saúde mental de uma pessoa.


A empresa coleta as conversas telefônicas de um paciente com permissão e analisa não o conteúdo, mas os elementos do discurso prosódico.


"Os resultados preliminares são significativos e mostram padrões típicos de fala que caracterizam a população depressiva versus aqueles que não são, e mostram mudanças nos padrões de fala quando uma pessoa está deprimida", disse Degani.


A análise estuda uma variedade de parâmetros que incluem nível de energia da voz, fluxo da fala, nível e sentimento emocional, ansiedade e estresse, entonação e ritmo e outros indicadores para capturar o humor do falante.


___

Fonte: Agencia AJN

107 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação