Buscar
  • Kadimah

Chefe da ONU recebe Prêmio Theodor Herzl por combater o ódio e o antissemitismo

Esta é a primeira vez que o Congresso Judaico Mundial concede o prêmio ao chefe das Nações Unidas. "Junto com o COVID-19, outro vírus se espalhou: o antissemitismo", disse o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres Guterres.



O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu na segunda-feira o combate ao ódio no mundo, recebendo o Prêmio Theodor Herzl em uma cerimônia virtual, concedida pelo Congresso Judaico Mundial pela primeira vez a um líder das Nações Unidas.


"Junto com o COVID-19, outro vírus se espalhou: antissemitismo e ódio em muitas formas", disse ele, marcando o fato de "ver hoje marchas neonazistas e supremacistas brancos" como "assustador".


“Devemos lutar juntos contra o ódio em todas as suas formas”, exigiu Guterres, referindo-se às vítimas que podem ser judeus, muçulmanos, migrantes ou refugiados.

O prêmio anual Theodor Herzl reconhece personalidades que trabalham para promover os ideais de Herzl por um mundo mais seguro e tolerante para os judeus.


Entre os destinatários anteriores estão a chanceler alemã Angela Merkel (2019) e o presidente eleito dos EUA, Joe Biden (2016).


No ano passado, Nikki Haley, ex-embaixadora dos Estados Unidos na ONU, recebeu o prestigioso prêmio do Congresso Mundial Judaico.

"A tendência da ONU em relação a Israel há muito prejudica os esforços de paz. Israel não está prestes a partir - quando o mundo reconhecer isso, a paz será possível", afirmou Nikki Haley

Fonte Israel Hayom

66 visualizações0 comentário
banner-2021.png

Seja um Patrono Kadimah

Apoie a Revista Kadimah e fortaleça mais ainda a publicação